PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM

PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM
PARA HOSPEDAGEM CLIQUE NA IMAGEM

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Aviadores franceses refazem o percurso de Saint-Exupéry e pioneiros



Luiz Galvão (C) com os visitantes. Foto Janine Turco/ND

Quase 90 anos depois de Antoine de Saint-Exupéry e outros pilotos franceses da Aéropostale pousarem no Campeche, oito aviadores visitaram ontem, 7/5, o local por onde seus conterrâneos, pioneiros da aviação francesa nas décadas de 1920 e 1930, passaram e trabalharam. De tudo que viram e ouviram os franceses ficaram mais impressionados com a preservação dos locais históricos e com a memória da comunidade local. Eles integram a sétima edição da expedição Raid Latécoère, organizada pelo Aeroclube Pierre-Georges Latécoère, da França que objetiva reviver o patrimônio histórico e refazer o percurso dos pioneiros.
A inclusão de Florianópolis, primeira cidade brasileira visitada durante a expedição que tem como lema “leve uma escola sob sua asa”, ocorreu justamente por causa da influência do escritor e aviador Saint Exupéry na região. Os novos aviadores puderam conhecer o antigo casarão dos pilotos, o aeródromo e campo de aviação e, por fim, a Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes, que tem aulas de francês e desenvolve projetos relacionados à cultura francesa.
Franceses entregam aos alunos exemplares do livro original. Foto Janine Turco/ND
Os franceses entregaram exemplares originais do livro O Pequeno Príncipe a cada aluno. Ver um profissional que faz um trabalho semelhante ao daquele que eles leem nos livros foi incentivador para os estudantes. Um deles avisou que já leu o livro em português, mas agora tem como meta ler o original, em francês, até o fim do ano.
Todos ficaram curiosos e se interessaram, principalmente, pela França. Isadora dos Santos, 13 anos, quer conhecer a história francesa mais de perto. Pretende conseguir uma bolsa de estudos e morar na França. “Me interessei quando comecei a aprender francês. Fico ansiosa esperado o momento em que eu poderei ter uma chance de ir pra lá estudar”, disse.
Reconhecimento dos manezinhos
Os aviadores conduzidos por Mônica Cristina Corrêa, da Fundação Antoine Saint Exupéry, foram surpreendidos por um nativo da ilha apaixonado pela história e pelo legado que os antigos aviadores deixaram por aqui. Falando um pouco em francês e um pouco em português, Luiz Galvão, 65 anos, agradeceu aos franceses por ajudarem a construir a história e o desenvolvimento daquela parte da cidade e entregou uma medalha ao presidente do Raid Latécoère, Hervé Berardi, e uma flor à aviadora Marie-Cécile Desalbres. “É muito importante esse trabalho de resgate, uma luta nossa desde a década de 1980. Hoje moro em outro bairro, mas quando soube que eles estariam aqui corri para homenageá-los e entregar uma lembrança do povo manezinho”, afirmou. Berardi e equipe agradeceram o carinho e elogiaram a conservação e originalidade do povo nativo.
Dalí, foram conhecer o monumento em homenagem aos pioneiros da aviação, na Avenida Pequeno Príncipe. Depois, degustaram um bom peixe assado no Rancho do seu Getúlio.
Apoio a projetos educacionais
Um dos objetivos da expedição é apoiar projetos com foco na educação e ligados à aeronáutica. A equipe do Raid Latécoère demonstrou interesse de contribuir para o curso de francês na Escola do Campeche e com o projeto de restauração do casarão.
A proposta da Fundação Antoine de Saint Exupéry, é proporcionar um centro histórico cultural que deve abrigar a exposição Mémoire d’Aeropostale, adaptada para o Brasil compondo o memorial “Pilotos e pescadores Antoine de Saint Exupéry”. Além disso, prevê um espaço de uso comunitário com auditório e salas para cursos, palestras, exibição de filmes e reuniões. “É um belo projeto que associa história com aspectos contemporâneos. O essencial é essa conservação. Ficamos muito felizes de conhecer e estar aqui”, afirmou Hervé Bernardi, presidente do Raid Latécoère.
Segundo Mônica Cristina Corrêa, o projeto orçado em cerca de R$ 1 milhão tem a finalidade de fazer o resgate histórico da presença dos pilotos franceses em Florianópolis. “Buscamos parceria com as autoridades da cidade. Já temos o projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, mas estamos na fase burocrática de entrega de documentos, para então iniciar a etapa de captação de recursos”, explicou.
ND | Especial | leticiam@noticiasdodia.com.br | @leticiam_ND

Nenhum comentário: